A Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da RAM decreta greve para os dias 22 e 23 de março de 2018, com início no 
turno da manhã de dia 22 e términos às 22h30 do dia 23 de março.

Este período de greve será nos turnos da manhã e da tarde do dia 22 e os turnos da noite, manhã e tarde
 de dia 23 de março, todos estes quando os hajam, mas, em todo e 
qualquer caso, só no “período de trabalho programa”), sob a forma de 
paralisação total do trabalho (sendo, no entanto, assegurada a prestação
 dos serviços mínimos indispensáveis para ocorrer à satisfação de 
“necessidades sociais impreteríveis”.

A ausência de solução para os problemas dos Enfermeiros, tem impactos na organização e
funcionamento dos serviços e nas respostas aos cidadãos, num contexto que atingiu os limites
do insustentável. Exige-se a efetivação de compromissos que conduzam à solução dos vários
problemas, valorizando e dignificando os enfermeiros nos termos conhecidos e há muito
reivindicados, nos seguintes domínios:
1 – Pela efetivação dos descongelamentos “Progressões” com a contagem dos pontos
justamente devidos;
2 – Pela rápida negociação e publicação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) para os
enfermeiros com Contrato Individual de Trabalho (CIT);
3 - Pela valorização económica do trabalho dos enfermeiros;
4 – Pela contratação de mais enfermeiros, por melhores condições de trabalho;
5 – Pelo pagamento do suplemento remuneratório aos enfermeiros especialistas com efeitos a 1 de
janeiro de 2018;
6 – Pela fixação do protocolo que permita iniciar a negociação sobre revisão da carreira de
enfermagem